Série Técnico Saudável - Abril - Como diferenciar os 3 tipos de depressão

18 de Abril de 2018

 

Como diferenciar os 3 tipos de depressão e onde buscar ajuda para superar

Veja tambem como identificar a doença nas fases de vida 

Fonte: Alice Follmann


Você sabe da onde e porque vem a depressão?     

Ou pensa que você vai estar sempre livre dela, e que não vai acontecer contigo?

Pois saiba, fique bem atento ela vem sutilmente e nunca sabemos em quem ela vai se desencadear e quando ela se manifestará.

Vamos primeiro entender um pouco mais sobre depressão o que ela é e como ela se manifesta. Quando a depressão se instala na gente é por que já passamos por muitas coisas. Devemos ficar atentos aos primeiros sinais, e é o que a maioria das pessoas não fazem, pensam que do jeito que a tristeza e a falta de prazer vieram ela passa, o tempo se encarrega de resolver, mas não é bem assim. 

Vou mostrar a luz que iluminará o caminho em direção à liberdade e paz de espírito, onde você que está em depressão ou convive com alguém que sofre desse mal encontrará o segredo que estava escondido que te levou a cair no fundo do poço e não entender o porquê de ter caído, estes segredos revelados vão mostrar a você a direção para um novo caminho. 

O que devemos ter bem claro sobre a depressão é sobre as Causas que levaram você ou a pessoa depressiva com quem você convive a cair na depressão. A depressão não é a doença a ser tratada. Devemos identificar as causas, que levaram você ou a pessoa a cair na depressão.       

Existem 3 Tipos de Causas de Depressão - a maioria das pessoas não sabem disso: Depressão química ou clínica, depressão endógena e exógena. E que devem ser identificados para o tratamento, pois somente tratando as causas é que se eliminam os sintomas da depressão.

- 1º Depressão Química ou Clínica. Está relacionada a doenças e alterações do corpo, principalmente, quando faltam vitaminas no sangue que mexem com os neurotransmissores, e outro fator é quando tem problemas de hormônios que causam a depressão.

Quais os sintomas físicos somáticos?  Dor de cabeça constante, dores em todo o corpo, dores musculares, dores nos ombros e costas, prisão de ventre, aperto no peito, sensação de dor na garganta, falta de ar, ataque cardíaco, muitas vezes confundido com enfarte, falta de libido, fraqueza, perda de prazer, quando a pessoa começa a perder o ânimo, fraqueza física, falta de vitamina e muitas vezes não são ligadas a doenças físicas.      

E para sair dessa depressão chamada química ou clínica, deve-se buscar ajuda de um médico ou profissional que entenda dessa área. Deve ser tratado com remédio para repor as químicas que o organismo não vence mais produzir, mas isso é só por um período, não é para sempre.        

Se a depressão for tratada com remédio durante seis meses e ainda não ficou bom é por que não é depressão química e física, aí deve ser tratado com terapias, aliás toda depressão deve ter acompanhamento de terapia. 

Então é assim: Os medicamentos curam no máximo 20% dos casos de depressão, que são a depressão Química ou clínica, (física) é isso que a maioria das pessoas não entende, os demais 80% são harmonizados através da psicoterapia objetiva e das terapias complementares.        

Os medicamentos usados nos casos de depressão têm duas funções que devem ser observadas: em 20% dos casos para a reposição ou equilíbrio do elemento químico que está faltando ou está deficiente e em alguns casos de depressão por causas psíquicas mais graves, para o controle dos estados críticos de alteração, para que seja possível o tratamento psicoterapêutico depois.  

- 2º A depressão endógena. Vem da pessoa, vem de dentro dela mesma, se manifesta independentemente dos pensamentos ou fatores externos visíveis. São reações inconscientes em relação a fatos ocorridos no passado, até mesmo de quando estava no ventre materno, sentindo o que a mãe passou durante a gestação. Antes mesmo do bebe nascer ele começa a receber influencias significativas que serão registradas pelo cérebro ficando inconscientes.     

É muito comum as pessoas entrarem em depressão e dizer que não tem uma causa, ou seja, comecei a ficar deprimido e eu não sei da onde veio à causa, “ele esta dizendo que não tem uma causa”, que não sabe por que está se sentindo assim, não encontra um motivo que possa explicar essa causa, e é nestes casos que podemos dizer que se trata de depressão psicológica endógena, aonde surge sem uma causa aparente, mas essa causa se  deve principalmente por que o trauma está inconsciente, esquecido racionalmente, mas o corpo carrega as marcas afetivas da vida intrauterina.      

Quais são os sintomas psicológicos? Indiferença, baixa autoestima, tristeza profunda, sentimento de culpa, dificuldade de concentração, dificuldade de tomar decisões, achar que para ele nada da certo, pensamento recorrente da própria morte, alteração do apetite, a pessoa passa a comer muito, ou para de comer, alteração do sono (a pessoa pode dormir muito ou passa a ter insônia e não conseguir dormir), nem capacidade de realizar a própria higiene pessoal e ideias suicidas, então esses são os principais sintomas psicológicos.   

Nestes casos para conseguir se recuperar deve-se tratar o fator que teve inicio da causa e que causou as alterações. Na maioria destes casos requer trabalho de hipnose e regressão de memória. Através de técnicas de respiração e relaxamento muscular.

- 3º A depressão exógena ou reacional. Ela vem de fatos ou acontecimentos externos, de fora para dentro que mobiliza a gente, ou seja, algum acontecimento como a perda de emprego, a morte de uma pessoa querida, um acidente grave, insatisfação com a vida por falta de realização pessoal, rompimento de um relacionamento amoroso, um problema grave de saúde, impotência sexual nos homens e nas mulheres frigidez, sentimento de menos valia ou de culpa, decepções e frustrações, enfim, muitos outros casos podem estar influenciando para cair na depressão.

Tanto você que está em depressão como os que convivem com você sofrem muito e querem sair dessa angustia, quando o sofrimento se prolonga os que convivem com a situação se deprimem juntos. A depressão pode causar Impotência Psíquica ou uma depreciação emocional. Importante tomar cuidado com isso, buscar desenvolver o autoconceito positivos para não se depreciar.

Os Estados Mentais de Impotência ocorrem por insegurança, indefinição ou por acontecimentos bruscos e repentinos que fogem do domínio e do controle da gente.  

Por exemplo: a morte de um ente querido, perda nos negócios, fracasso em um empreendimento, rompimento de um relacionamento afetivo, traição, perda de emprego, a falta de organização na vida, a incapacidade de conquistar algo ou alguém, entre outros.

Uma pessoa dependente de algo ou de alguém se for privada do elemento da dependência, pode entrar em depressão. Por isso se diz: “todo dependente é um depressivo em potencial”, pois se faltar o elemento de apoio, automaticamente ele cai. Não podemos ser dependente do emprego, de pai, mãe ou marido, esposa. Devemos assumir a nossa vida. 

Saber distinguir que não é a situação que é a causa da depressão, mas a maneira como a gente enfrenta a situação que causa a depressão. Uma vez que conseguimos desenvolver o autoconceito positivo e o Eu superior não existe impotência, conseguimos reagir e desenvolver todos os meios de superação, se não conseguir sozinho existem as terapias para isso.         

Na depressão exógena, identificamos todos os casos de perda de valores que geram estados depreciativos. Perda de valores em relação a gente mesmo, devido a um problema ou uma característica física, dificuldade de identidade de gênero e a aceitação do mesmo, perda de valor em relação à vida, não valorização do trabalho que exercemos ou a cidade em que moramos, por não se dar bem com as pessoas com as quais convivemos e principalmente por não nos valorizarmos, não ter amor próprio ou não se amar (isso é depreciação).

Muitos casos de depreciação ocorrem quando nos sentimos culpados em relação a algo que fizemos ou deixamos de fazer. Não é a depressão que nos leva ao estado depreciativo, mas o estado depreciativo que nos leva a depressão. Claro que isso origina um sistema de alteração em cadeia, ou seja, a depreciação leva ao estado depressivo e este aumenta o sentimento de depreciação, o sofrimento é grande.

app.controller('comentarioCtrl', function($scope, $http, $location, $anchorScroll){ $scope.comentarioModalAnteffa = function() { $('#modalComentarioAnteffa').modal('show'); } $scope.enviarComentario = function(comentario) { $('#erroZend').html('').hide(); $http({ url: baseURL + '/comentarios/salvar', method: 'GET', params: comentario }).then(function successCallBack(res){ // console.log(res.data);return false; if(res.data.indexOf('gravado')!=-1){ document.location.reload(); return true; } $('#erroZend').html(' '+res.data).show(); return false; }); } $scope.removerComentario = function(id){ if(confirm("Deseja excluir o comentário?")){ $http({ method: 'GET', url: baseURL + '/comentarios/deletar', params: {id: id} }).then(function successCallBack(res){ document.location.reload(); }); } } $scope.scrollTo = function(id) { $location.hash(id); $anchorScroll(); } }); $(function(){ $('.verMaisComentarios').click(function(){ $(this).hide(); $('.ocultarComentarios').removeClass('hide').show(); $('.comentarioOculto').removeClass('hide').show(); }); $('.ocultarComentarios').click(function(){ $(this).hide(); $('.verMaisComentarios').removeClass('hide').show(); $('.comentarioOculto').removeClass('hide').hide(); }); });

Escrever

Comentários (0)

Sem comentários, seja o primeiro a comentar clicando aqui.



{"controller":"comunicacao","action":"anteffa","id":"705","module":"default"}