HISTÓRIA

 

O marco que indica os primeiros passos para a criação da ANTEFFA dá conta da primeira reunião nacional dos Agentes de Inspeção Industrial de Produtos de Origem Animal e Agentes de Atividades em Agropecuária do Ministério da Agricultura ocorrida na cidade de Curitiba (PR) do dia 04 de agosto de 2000, numa sexta feira que teve uma noite fria, conhecida como a noite do frio, e que criou a primeira Comissão Nacional Pró – Carreira de Nível Médio do Ministério da Agricultura. Nesta reunião deliberou-se pela criação de uma comissão composta pelos Servidores, Raimundo Celso Cardoso Rodrigues (DF); Ferrer (PR); Rogério (MG); Sebastião (SP); Carlos Antônio de Cesar (PE) e Gerson (MS) que se comprometeram a lutar em prol da criação do cargo de Técnico Federal Agropecuário e Auxiliar Operacional Agropecuário do Ministério da Agricultura.

Nesta reunião, além dos 05 eleitos para formação da comissão estiveram presentes mais 18 representantes de diversos estados do Brasil, ou seja, Borel (ES); Júlio (PR); Antônio Lima (PR); Iolanda (PR); Araújo (PR); Rogério (MG); Sebastião (SP); Mário Mendes (BA); Jorge (SE); Aparício (SC); Jacir Massi (SC); Edson (MG); Sinésio (MS); Laudelino Duarte Ritta (RS); Paulo Afonso Pereira Lima (PI); Pedro (RS); Luiz Felipe da Silva Buton (RS) e Valsonir (SC).

A comissão nacional Pró – Carreira, criada em Curitiba, não desenvolveu nenhuma ação desde sua criação, por isso, alguns participantes dela, a exemplo de Raimundo Celso, em 09 de novembro de 2000 no auditório do INMET – Instituto Nacional de Meteorologia –, em Brasília, provoracam outra reunião com os servidores da área de Inspeção e Fiscalização de nível médio do Ministério da Agricultura e Abastecimento ocupantes do cargo de Agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produtos de Origem Animal, Agente de Atividade em Agropecuária, Técnico de Laboratório, Auxiliar de Laboratório e Auxiliar Operacional em Agropecuária para tratarem sobre a inclusão destes cargos na Medida Provisória 2 048, que tratava da criação do cargo de Fiscal Federal Agropecuário. Nesta reunião foi criada a segunda Comissão Nacional composta por Raimundo Celso Cardoso Rodrigues (DF), Ferrer (PR), Rogério (PR), Sebastião (SP), Wagner (DF), e Gerson (MS). Esta comissão criou uma conta poupança nº 18.504 na Agência 3085-6 do Banco do Brasil, em nome de Raimundo Celso Rodrigues dos Santos e Wagner de Melo Ferreira para receber contribuições com a finalidade de custear as despesas com o movimento.

Os primeiros frutos do trabalho desta comissão resultaram na decisão do Ministro da Agricultura Marcus Vinícius Pratini de Moraes de expedir e encaminhar para o Ministro do Planejamento Martus Antônio Rodrigues Tavares o Aviso Ministerial nº 391 solicitando a criação no Ministério da Agricultura dos cargos de Técnico Federal Agropecuário e Auxiliar Técnico Federal Agropecuário nos mesmos moldes que foi criado o cargo de Fiscal Federal Agropecuário através da Medida Provisória 2. 048-31 de 23/11/2000.

Dando continuidade aos trabalhos a Comissão Nacional voltou a se reunir no dia 14 de março de 2002 com a Comissão unificada Pró-Carreira (Administrativa) para dar seguimento aos entendimentos mantidos anteriormente entre as Comissões.

E, no dia 05 de abril de 2002 foi alcançada a primeira vitória desta comissão que arrancou do Poder Executivo Federal a decisão de encaminhar o Projeto de Lei 6.492/2002 que propunha a criação da GDTI – Gratificação de Desempenho de Atividade de Apoio Técnico a Inspeção e dava outras providências.

A segunda vitória deste grupo adveio no dia 19 de junho de 2002, quando conseguiu que o Projeto de Lei 6.492/2002 fosse enviado ao plenário da Câmara dos Deputados Federais, e, após uma ferrenha briga, em virtude da votação da CPMF, entre os partidos PFL, PSDB e Governo terminou sendo aprovado por unanimidade.

Dias depois, 25 de junho de 2002 consolida-se a terceira vitória, às 15h00min no Plenário do Senado Federal, o Presidente do Senado, Senador Ramez Tebet acatou na ordem do dia o requerimento de Urgência e Urgentíssima para votação do PL 6.492/2002 que foi a votação sendo, por unanimidade, aprovado e encaminhado em seguida à sanção presidencial.

O trabalho, o empenho e as pressões da Comissão não pararam por aí, sendo assim, no dia 03 de julho de 2002, a quarta vitória foi conseguida através da publicação da Lei 10.484/2002 “Dispõe sobre a Criação da Gratificação de Desempenho de Atividade Técnica de Fiscalização Agropecuária – GDATFA e dá outras providências”.

A crescente consciência no seio da categoria da necessidade aperfeiçoar o processo de organização levou as lideranças a convocar par o dia 20 de julho de 2002, na colônia de férias da Associação dos Servidores da FIESC, SESI, SENAI, ASFISSI, IEG, na cidade de Florianópolis, Estado de Santa Catarina, mais uma reunião dos representantes da Comissão Nacional com a finalidade de discutir uma pauta sobre a estrutura de uma possível Associação Nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária, onde se discutiram sobre: composições das Assembléias Gerais e delegacias, representatividade, peso do voto dos delegados em relação ao número de associados, contribuições e outros assuntos.

As discussões avançaram e já no dia 16 de agosto de 2002 na sede da CLASPAR/PR – Empresa Paranaense de Classificação de Produtos -, na cidade de Matinhos, Estado do Paraná, os representantes da Comissão Nacional voltaram a se reunir para elaboração de uma proposta de estatuto para a futura Associação Nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária – ANTEFFA, onde também foi agendada para a semana de 26 a30 de agosto, uma Assembléia para a fundação eleição da diretoria executiva e aprovação do estatuto.

Assim aos vinte e sete dias do mês de agosto de 2002, foi realizada uma Assembléia onde por unanimidade, foi fundada a ANTEFFA - Associação nacional dos Técnicos de Fiscalização Federal Agropecuária –, constituindo-se assim sua primeira diretoria: Presidente – Raimundo Celso Cardoso Rodrigues, Vice-Presidente - Gabriel Alves Amorim, Secretário Geral – Jacir Massi, Primeiro Secretário – Wagner, Tesoureiro Geral – Francisco e Primeiro Tesoureiro - Antônio Lima.

{"controller":"anteffa","action":"historia","module":"default"}